Depressão ou Parasitas?

Share this...
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone

Muito sono e cansaço eram as principais queixas de Andrea Schultz, 44, quando decidiu consultar um médico. A contadora de São Paulo acreditava que os sintomas poderiam ser indícios de stresse ou mesmo de anemia.

“Sabia que parte disso tinha a ver com o fato de trabalhar demais e ser sedentária, mas nada justificava tamanho desânimo. Para a minha surpresa, depois de fazer dois exames de fezes, descobri que meu problema era um parasita”, conta ela, que viu sua disposição melhorar com o vermífugo prescrito pelo médico.

O caso de Andrea não é raro. A OMS (Organização Mundial de Saúde) estima que uma em cada três pessoas do planeta está infectada por algum tipo de parasita que, dentre outras consequências, gera sintomas que podem confundir os médicos.

Normalmente, os vermes causam flatulência, diarreia e dor abdominal, os mesmos desconfortos que incomodam quem tem intolerância à lactose. Mas eles ainda podem causar perda de apetite e de peso, tosse, insónia, anemia, excesso de sono, problemas de memória e respiratórios, cansaço e até depressão.

Andrea não faz ideia de como adquiriu o parasita, mas tem vários suspeitos. “Tenho seis cachorros, minha casa atrai esquilos e passarinhos, vou muito à praia e vivo comendo na mesa de trabalho”, conta ela, que depois dessa experiência incluiu o exame de fezes no seu check-up anual.

Veja abaixo perguntas e respostas sobre verminoses:

Quais sintomas podem estar relacionados com verminoses?

Os mais comuns são diarreia, vómito, dores no abdómen, flatulência e fezes volumosas, brilhantes e com odor forte.

parasitasOutros que podem gerar confusão e até atrasar o diagnóstico são tosse, insónia, falta de apetite, perda de peso sem motivo aparente, excesso de sono, problemas de memória e respiratórios, cansaço e depressão.

Quais são os parasitas mais comuns e como são transmitidos?

Há vários parasitas que são adquiridos por alimentos contaminados e mal higienizados. É o caso da ténia, encontrada em carnes de boi, peixe ou porco cruas ou pouco cozidas.

O estrongiloidose (Strongyloides stercoralis), que provoca uma infecção intestinal ao penetrar na pele, está presente em áreas contaminadas por fezes humanas.

Outro que costuma incomodar bastante é a lombriga, Ascaris lumbricoides, que infecta a água e os alimentos com seus ovos.

As verminoses atacam apenas pessoas sem acesso a saneamento básico?

Segundo o microbiologista Jorge Sampaio, do Fleury Medicina e Saúde, em São Paulo, um dos parasitas mais comuns, a Giardia lamblia, pode ser adquirida, por exemplo, em um restaurante que não higienizou as folhas da salada direito.

Como posso evitar a contaminação?

Manter as mãos limpas com água e sabão ou álcool a 70%, cozinhar bem os alimentos, higienizar frutas e verduras e evitar andar descalço em locais que possam ter sido contaminados por fezes humanas.

Crianças e adultos com verminose são tratados de formas diferentes?

“Geralmente, o medicamento é o mesmo, mas a dosagem deve ser apropriada para cada faixa etária”, explica a infectologista Marta Fragoso, coordenadora do núcleo de gestão de segurança assistencial dos hospitais Vita, em Curitiba.

Qual é o tratamento mais comum para verminoses?

Geralmente, são prescritos vermífugos, especialmente os chamados polivalentes, pois combatem diversos tipos de parasitas ao mesmo tempo, têm alta eficiência e mínimo efeito colateral. “Alguns medicamentos necessitam de nova tomada após três semanas em função da eliminação dos parasitas que estavam em fase de larva na primeira dose”, avisa a infectologista Marta Fragoso.

Com qual frequência devemos fazer exames de fezes?

Segundo a infectologista Marta Fragoso, profissionais que lidam diretamente com alimentos, como cozinheiros e auxiliares de cozinha, devem realizar o exame, no mínimo, uma vez por ano. Para outras pessoas, os médicos costumam indicar um exame anual ou em caso de suspeita de infecção.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2015/12/28/sente-se-cansado-e-sem-animo-pode-ser-verminose-e-nao-depressao-entenda.htm

Se Gostou Artigo Comparti-lhe!

Share this...
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPrint this pageEmail this to someone